(21) 2242-1241 | (21) 2224-6885 | (21) 99717-5000

Categorias:

Dicas Eventos Novidades

07/11/2018 | Dicas

5 benefícios que comprovam a importância da ginástica laboral

Trabalhar oito horas por dia, muitas vezes na mesma posição, realizando atividades repetitivas ou esforços sem controle ergonômico.

5 benefícios que comprovam a importância da ginástica laboral

A ginástica laboral vem para minimizar esses problemas. Segundo o Conselho Federal de Educação Física, o objetivo dessa atividade é “proporcionar ao funcionário uma melhor utilização de sua capacidade funcional através de exercícios de alongamento, de prevenção de lesões ocupacionais e dinâmicas de recreação”.

 

Ela nada mais é do que a prática de atividades físicas dentro do ambiente da empresa, realizadas durante o expediente para melhorar a disposição do trabalhador. Para ser mais eficiente, é preciso que um profissional de educação física capacitado coordene as atividades, adapte-as para cada público e para o ambiente, com exercícios voltados para as necessidades dos empregados.

 

Tipos de ginásticas laborais

 

• Ginástica preparatória: são os exercícios realizados no início da jornada de trabalho com o objetivo de aquecer os grupos musculares e preparar os empregados para as tarefas que serão realizadas. Isso aumenta a circulação sanguínea, oxigena a musculatura, desperta a mente e aumenta a disposição e capacidade de concentração. Geralmente, possui duração de 10 a 20 minutos.

 

• Ginástica de relaxamento: realizada no final do expediente para relaxar os músculos exigidos ao longo do dia. Os alongamentos têm o objetivo de evitar o acúmulo de ácido lático e prevenir possíveis lesões. Também possui duração de 10 a 20 minutos

 

• Ginástica compensatória: interrompe a monotonia operacional para executar exercícios específicos e compensar os esforços repetitivos e as posições inadequadas dos postos de trabalho. Tem a mesma duração das anteriores.
Principais objetivos

 

A ginástica laboral se baseia em duas grandes atividades: preventivas e corretivas. As duas são muito importantes para evitar lesões e cuidar da saúde do trabalhador.

 

• Preventivo: como o próprio nome diz, busca evitar que ocorram problemas de saúde decorrentes das atividadesas realizadas. Trabalha com exercícios aeróbicos e anaeróbicos, que visam melhorar a resistência cardiovascular e respiratória. Outro efeito é a queima de calorias, que ajuda os empregados acima do peso e previne o risco de diabetes tipo II, agravada pela presença de excesso de tecido adiposo.

 

• Corretivo: o foco aqui é na otimização da ergonomia do trabalho, atuando nos efeitos negativos das atividades realizadas. Se alguém trabalha com carregamento de peso, por exemplo, pode enfrentar muitas dores musculares e problemas de articulação. Nesse tipo de atividade, o bíceps é muito forçado. Para contrabalancear, a ginástica laboral fortalece o tríceps e diminui os efeitos da flexão do braço sobre a articulação do cotovelo.

 

5 Benefícios da ginástica laboral

 

1) Aumento da produtividade
Uma pesquisa realizada em 2015 pelo Manpower Group, empresa de consultoria organizacional, mostrou que companhias que possuem programas de bem-estar e saúde são avaliadas como mais produtivas e mais propensas a serem identificadas como estimuladoras de inovação e criatividade.

 

2) Diminuição dos acidentes
Um dos principais efeitos da ginástica laboral é no aumento da atenção e de estímulo ao sistema neuromotor. Isso diminui acidentes causados por desequilíbrio, concentração de cargas e esforço repetitivo.

 

3) Redução do absenteísmo
Como mostrado anteriormente, a ginástica laboral tem função preventiva e corretiva, o que reduz as lesões dos trabalhadores. Além disso, as atividades físicas constantes melhoram a resistência cardiorespiratória e muscular, diminuindo os afastamentos por crises diabéticas e pressão alta.

 

4) Melhoria do clima organizacional
Por ser uma atividade fora da rotina, os exercícios laborais tornam o ambiente mais leve, aproximam o empregado de seus colegas e aumentam a satisfação com a empresa.

 

5) Legislação
A Norma Regulamentadora nº17 (NR-17) trata especificamente sobre a ergonomia no ambiente de trabalho. Ela traz todas as especificações que devem ser seguidas nas atividades diárias e, como a ginástica laboral é pensada para ser funcional, age diretamente nos pontos tratados pela legislação.